Tarefa semanal de Gramática 01

Olá, pessoal!

Conforme avisei, aí está a primeira tarefa de Gramática do III Bimestre. Lembrem-se de que vocês devem entregá-la até 06 de agosto de 2012 (segunda-feira).

Até mais,

Antonio Henrique.

MODO DE FAZER:

 

1) Todas as tarefas serão compostas por 4 questões semanais: duas dissertativas e duas alternativas. Cada tarefa vale 0,20 (cada questão vale 0,05). Assim, o aluno poderá somar 1,0 ponto em sua média.

2) As questões alternativas devem ser justificadas, em virtude disso, o aluno deverá explicar em cada alternativa o que está correto e o que não está.

3) O prazo de entrega deve ser exatamente de uma semana após a postagem da lista de exercícios.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Parágrafo do Editorial “Nossas crianças, hoje”.

“Oportunamente serão divulgados os resultados de tão importante encontro, mas enquanto nordestinos e alagoanos sentimos na pele e na alma a dor dos mais altos índices de sofrimento da infância mais pobre. Nosso Estado e nossa região padece de índices vergonhosos no tocante à mortalidade infantil, à educação básica e tantos outros indicadores terríveis.”(Gazeta de Alagoas, seção Opinião, 12.10.2010)

1. Faça a análise morfológica (isto é, apresentar a classe gramatical) de cada uma das palavras do texto acima. Obs: quando tratar-se de pronome ou conjunção, classifique-os de acordo com suas categorias.

2. (Ifal 2011)  Em que alternativa a seguir, a conjunção “enquanto” apresenta o mesmo sentido expresso no parágrafo?

a) “Enquanto era jovem, viveu intensamente.”

b) “Dorme enquanto eu velo…” (Fernando Pessoa)

c) “João enriquece, enquanto o irmão cai na miséria.”

d) “A gramática é o estudo da língua enquanto sistema…” (Sílvio Elia)

e) “Eu trabalhava enquanto ele dormia a sono solto.”

3) (Ufmg 2012)  Leia estes textos.

Texto 1

Texto 2

A moça do tempo anunciouna emissorade TV: “Ao norte do Brasil, haverá chuva intensa e
muito calor no período”. A região norte do Brasil é composta pelos estados de Roraima. Amapá, Amazonas, Pará, Acre, Rondônia e Tocantins. Só que, ao apontar a vasta região amazônica, ela se enganou de preposição. Não é “ao norte” e, sim, “no norte” do país que desabaria a procela. São diferentes, não só formalmente. (Revista Língua Portuguesa, ano 5, n. 54, abr 2010, p. 19.  Disponível em: http://revistalingua.uol.com. br/textos.asp?codigo= 12001>. Acesso em: 20jun. 2011).

a) Faça a análise morfológica (isto é, apresentar a classe gramatical) de cada uma das palavras do texto 2. Obs: quando tratar-se de pronome ou conjunção, classifique-os de acordo com suas categorias.

 

b) A precisão no uso dos termos é fundamental para definir com clareza o que se quer expressar. Nos textos 1 e 2, o emprego da preposição seguida, ou não, de artigo e o uso de diferentes preposições remetem a sentidos diferentes nos contextos em que ocorrem. Explicite o eleito de sentido resultante do uso de:

i) De/Do no Texto 1.

ii) No/ao no Texto 2.

4. (Enem 2010)  Os filhos de Ana eram bons, uma coisa verdadeira e sumarenta. Cresciam, tomavam banho, exigiam para si, malcriados, instantes cada vez mais completos. A cozinha era enfim espaçosa, o fogão enguiçado dava estouros. O calor era forte no apartamento que estavam aos poucos pagando. Mas o vento batendo nas cortinas que ela mesma cortara lembrava-lhe que se quisesse podia parar e enxugar a testa, olhando o calmo horizonte. Como um lavrador. Ela plantara as sementes que tinha na mão, não outras, mas essas apenas. (LISPECTOR, C. Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 1998).

A autora emprega por duas vezes o conectivo mas no fragmento apresentado. Observando aspectosda organização, estruturação e funcionalidade doselementos que articulam o texto, o conectivo mas expressa o mesmo conteúdo nas duas situações emque aparece no texto.

a) expressa o mesmo conteúdo nas duas situações em que aparece no texto.

b) quebra a fluidez do texto e prejudica a compreensão, se usado no início da frase.

c) ocupa posição fixa, sendo inadequado seu uso na abertura da frase.

d) contém uma ideia de sequência temporal que direciona a conclusão do leitor.

e) assume funções discursivas distintas nos dois contextos de uso.

Gabarito

MODO DE FAZER:

 

1) Todas as tarefas serão compostas por 4 questões semanais: duas dissertativas e duas alternativas. Cada tarefa vale 0,20 (cada questão vale 0,05). Assim, o aluno poderá somar 1,0 ponto em sua média.

2) As questões alternativas devem ser justificadas, em virtude disso, o aluno deverá explicar em cada alternativa o que está correto e o que não está.

3) O prazo de entrega deve ser exatamente de uma semana após a postagem da lista de exercícios.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Parágrafo do Editorial “Nossas crianças, hoje”.

“Oportunamente serão divulgados os resultados de tão importante encontro, mas enquanto nordestinos e alagoanos sentimos na pele e na alma a dor dos mais altos índices de sofrimento da infância mais pobre. Nosso Estado e nossa região padece de índices vergonhosos no tocante à mortalidade infantil, à educação básica e tantos outros indicadores terríveis.”(Gazeta de Alagoas, seção Opinião, 12.10.2010)

1. Faça a análise morfológica (isto é, apresentar a classe gramatical) de cada uma das palavras do texto acima. Obs: quando tratar-se de pronome ou conjunção, classifique-os de acordo com suas categorias.

 

Resolução:

 

“Oportunamente (advérbio de modo) serão (verbo no futuro) divulgados (adjetivo) os (artigo definido) resultados (substantivo) de (preposição) tão (advérbio) importante (adjetivo) encontro (substantivo), mas (preposição opositiva) enquanto (conjunção condicional) nordestinos (adjetivo) e (conjunção aditiva) alagoanos (adjetivo) sentimos (verbo) na (preposição + artigo) pele (substantivo) e (conjunção aditiva)  na (preposição + artigo) alma (substantivo) a (artigo) dor (substantivo) dos (preposição + artigo) mais (advérbio) altos (adjetivo) índices (substantivo) de (preposição) sofrimento (substantivo) da (preposição) infância (substantivo) mais (advérbio) pobre (substantivo). Nosso (pronome possessivo)  Estado (substantivo) e (conjunção) nossa (pronome possessivo) região (substantivo) padece (verbo) de (preposição) índices (substantivo) vergonhosos (adjetivo) no tocante à (locução prepositiva) mortalidade (substantivo) infantil (adjetivo), à (preposição) educação (substantivo) básica (adjetivo) e (conjunção) tantos (pronome indefinido) outros (pronome indefinido) indicadores (substantivo) terríveis (adjetivo).”(Gazeta de Alagoas, seção Opinião, 12.10.2010)

2. (Ifal 2011)  Em que alternativa a seguir, a conjunção “enquanto” apresenta o mesmo sentido expresso no parágrafo?

a) “Enquanto era jovem, viveu intensamente.”

b) “Dorme enquanto eu velo…” (Fernando Pessoa)

c) “João enriquece, enquanto o irmão cai na miséria.”

d) “A gramática é o estudo da língua enquanto sistema…” (Sílvio Elia)  

e) “Eu trabalhava enquanto ele dormia a sono solto.”

3) (Ufmg 2012)  Leia estes textos.

Texto 1

Texto 2

A moça do tempo anunciouna emissorade TV: “Ao norte do Brasil, haverá chuva intensa e
muito calor no período”. A região norte do Brasil é composta pelos estados de Roraima. Amapá, Amazonas, Pará, Acre, Rondônia e Tocantins. Só que, ao apontar a vasta região amazônica, ela se enganou de preposição. Não é “ao norte” e, sim, “no norte” do país que desabaria a procela. São diferentes, não só formalmente. (Revista Língua Portuguesa, ano 5, n. 54, abr 2010, p. 19.  Disponível em: http://revistalingua.uol.com. br/textos.asp?codigo= 12001>. Acesso em: 20jun. 2011).

a) Faça a análise morfológica (isto é, apresentar a classe gramatical) de cada uma das palavras do texto 2. Obs: quando tratar-se de pronome ou conjunção, classifique-os de acordo com suas categorias.

Resolução:

A (artigo) moça (substantivo) do (preposição + artigo)  tempo (substantivo) anunciou (verbo) na (preposição + artigo) emissora (substantivo) de (preposição) TV (substantivo): “Ao (preposição + artigo) norte (substantivo)  do (preposição + artigo) Brasil (substantivo), haverá (verbo) chuva (substantivo) intensa (adjetivo) e (conjunção aditiva) muito (advérbio) calor (substantivo) no (preposição + artigo) período (substantivo)”. A (artigo) região (substantivo) norte (adjetivo) do (preposição + artigo) Brasil (substantivo) é  composta (verbo) pelos (preposição) estados (substantivo) de (preposição) Roraima. Amapá, Amazonas, Pará, Acre, Rondônia e (conjunção aditiva) Tocantins (substantivos). Só  que (conjunção adversativa), ao (preposição +artigo) apontar (verbo) a (artigo) vasta (adjetivo) região (substantivo) amazônica (adjetivo), ela (pronome) se (pronome) enganou (verbo) de (preposição) preposição (substantivo). Não (advérbio de negação) é (verbo) “ao (preposição + artigo) norte (substantivo) ” e , sim (conjunção adversativa), “no (preposição + artigo) norte (substantivo)” do (preposição + artigo) país (substantivo) que (pronome relativo) desabaria (verbo) a (artigo) procela (verbo). São (verbo) diferentes (substantivo), não só formalmente (advérbios).

 

b) A precisão no uso dos termos é fundamental para definir com clareza o que se quer expressar. Nos textos 1 e 2, o emprego da preposição seguida, ou não, de artigo e o uso de diferentes preposições remetem a sentidos diferentes nos contextos em que ocorrem. Explicite o eleito de sentido resultante do uso de:

i) De/Do no Texto 1.

ii) No/ao no Texto 2.

Resolução:

i) Na tirinha de Fernando Gonsales, as imagens do último quadro expõem com clareza a diferença de sentidos da preposição “de” nas expressões “de balanço” e “do balanço”, relativamente ao objeto a que estão associadas. Enquanto a primeira expressa noção de finalidade da cadeira que se destina a embalar uma criança, a segunda, associada ao artigo “o”, adquire função adjetiva para caracterizar o objeto em que as crianças se sentam quando brincam no balanço. A frase “não confunda cadeira do balanço com cadeira de balanço” alerta para o acidente sofrido pela velhinha e antecipa o humor expresso no último quadro em que as posições convencionais de uma idosa e de uma criança estão invertidas.

ii) Na frase “Ao norte do Brasil, haverá chuva intensa e muito calor no período”, a locução adverbial “ao norte” inclui, além da região amazônica (Roraima, Amapá, Pará, Acre, Rondônia e Tocantins), as do nordeste (Piauí, Maranhão, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco) e outras além-fronteiras que também se situam ao norte do Brasil. O gesto da moça do tempo sinalizou apenas a região amazônica, o que pressupõe a inadequação do uso da preposição “a” incorporada ao artigo “o” em vez de “em” e justifica a advertência do articulista da revista “Língua Portuguesa”. Por precisão de linguagem, a frase deveria ser substituída por “no norte do Brasil”.

4. (Enem 2010)  Os filhos de Ana eram bons, uma coisa verdadeira e sumarenta. Cresciam, tomavam banho, exigiam para si, malcriados, instantes cada vez mais completos. A cozinha era enfim espaçosa, o fogão enguiçado dava estouros. O calor era forte no apartamento que estavam aos poucos pagando. Mas o vento batendo nas cortinas que ela mesma cortara lembrava-lhe que se quisesse podia parar e enxugar a testa, olhando o calmo horizonte. Como um lavrador. Ela plantara as sementes que tinha na mão, não outras, mas essas apenas. (LISPECTOR, C. Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 1998).

A autora emprega por duas vezes o conectivo mas no fragmento apresentado. Observando aspectosda organização, estruturação e funcionalidade doselementos que articulam o texto, o conectivo mas expressa o mesmo conteúdo nas duas situações emque aparece no texto.

a) expressa o mesmo conteúdo nas duas situações em que aparece no texto.

b) quebra a fluidez do texto e prejudica a compreensão, se usado no início da frase.

c) ocupa posição fixa, sendo inadequado seu uso na abertura da frase.

d) contém uma ideia de sequência temporal que direciona a conclusão do leitor.

e) assume funções discursivas distintas nos dois contextos de uso. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: