Revisão para a PE do 4º bimestre

Estude pela revisão, caderno, apostila e outros exercícios que estão no Blog já. Estude sempre, SEM MODERAÇÃO!

Profª. Nara

O objeto direto preposicionado completa o sentido de um verbo transitivo direto.

EXEMPLOS

Ele comeu do pão.
comeu=VTD
do pão=ODP

Os romanos adoravam a Júpiter.
adoravam=VTD
a Júpiter=ODP

Eles amam a Deus.
amam=VTD
a Deus=ODP

Amar ao próximo como a si mesmo.
amar=VTD
ao próximo=ODP

Judas traiu a Cristo.
traiu=VTD
a Cristo=ODP

ALGUMAS OCORRÊNCIAS

1-Quando é formado pelo pronome QUEM.

Não soube a QUEM cumprimentar primeiro.
quem=ODP
cumprimentar=VTD

2-Para evitar ambigüidade, ou seja, para que o objeto direto não seja confundido com o sujeito.

Ao professor enganou o aluno.
ao professor=ODP
enganou=VTD
o aluno= sujeito

OBS:
VTD=verbo transitivo direto
OD=objeto direto
ODP= objeto direto preposicionado

Fontes
TERRA, Ernani
Curso Prático de Gramática
São Paulo. Scipione, 1991

 

 

SACCONI, Luiz Antônio
Gramática Essencial da Língua Portuguesa
São Paulo. Atual, 1989

PASCHOALIN & SPADOTO
Gramática: Teoria e Exercícios
São Paulo. FTD S.A, 1996

 

 

 

Objeto direto preposicionado

O objeto direto preposicionado é quando o objeto direto está acompanhado de uma preposição, bem diferente do que ele realmente pede em sua definição, normalmente é a preposição a.

Por exemplo:

• Joana sempre chama a Paulo.

O objeto direto preposicionado pode ocorrer quando:

– estiver representando nomes próprios.
Ex.:

• Sempre quis viajar a Fernando de Noronha.

– o objeto direto for posterior ao predicativo do objeto. 
Ex.:
• Considero educado a Marcio.

– o objeto representar um pronome demonstrativo, indefinido ou interrogativo.

Ex.:

• Mandei o recado a todos.
• A quem você entregou as chaves?
• Entreguei meu coração a alguém que não deu valor.

– o objeto direto é constituído por um pronome átono e um substantivo.

Ex.:
• Por ser desobediente, o castiguei-o e a seu irmão.

– o objeto direto é representado pelo numeral ambos. 
Ex.: Entreguei a ambos.

– os substantivos idealizarem o particípio.

Ex.:
• Beber do leite.
• Comer do pão.

– usamos determinados verbo. como tirar, arrancar, puxar, sacar. 
Ex.:

• Usei do creme.
• Peguei da água.
• Tirei da mala.
• Puxei da blusa.

– queremos impedir a ambigüidade da frase: 
• Ao professor o aluno desrespeitou.
• Entregou os livros ao pai.
• Mariana ao seu amigo abraçou.

– o objeto representar um pronome pessoal obliquo tônico:

• Você prometeu a mim que ficaria.
• Entreguei a ti minha bolsa.
• Ofereça a ele os nossos produtos.

 

. Objeto direto preposicionado

Completa o sentido de um verbo transitivo direto, com o uso de uma preposição não regida pelo verbo. Alguns casos deste emprego são indicados pela gramática:

  • com as formas tônicas dos pronomes pessoais – Ele conquistou a mim com sabedoria
  • com o pronome quem com antecedente expresso – Perdi meu pai a quem muito amava
  • com o nome Deus – Ame a Deus
  • quando se coordenam pronome pessoal átono e substantivo – Ele o esperava e aos convidados.
  • com verbo trans. direto usado impessoalmente + se – Aos pais ama-se com carinho
  • para evitar ambigüidade – “Vence o mal ao remédio” (A. Ferreira)

 

EXEMPLOS DE OBJ. DIRETOS PLEONÁSTICOS

Estes alunos, já os conheço.

conhecer = VTD
estes alunos = OD
os = ODP

Este livro, eu o fechei já na 1ª página.

fechar = VTD
este livro = OD
o = ODP

Meus sobrinhos, eu não os vejo há algum tempo.

ver = VTD
meus sobrinhos = OD
os = ODP

EXEMPLOS DE OBJ. INDIRETOS PLEONÁSTICOS

A mim, ensinaram-me muito.

ensinar = VTDI
a mim = OI
me = OIP

Ao gato, o que lhe demos foi bolinho de carne.

dar = VTDI
ao gato = OI
lhe = OIP

OBS:

VTD=verbo transitivo direto
VTDI=verbo transitivo direto e indireto
OD=objeto direto
OI=objeto indireto
ODP=obj. direto pleonástico
OIP=obj. indireto pleon

SUJEITO, TIPOS DE SUJEITO ( E SEMÂNTICA)

Analise as frases a seguir em relação à concordância entre sujeito e verbo, ou a presença de oração sem sujeito. As oração que não seguem a norma padrão devem ser reescritas.

 

1. Haviam muitos deputados discutindo no Congresso Nacional.
2.Foi anunciado, em São Paulo, os nomes que compõem o Ministério.

3. Ficou provado, desta forma, as tentativas de suborno.

4.Falta dois reais.

5. Existem aí coisas horríveis.
6.Há aí coisas horríveis.

7. Sobrou três fatias.

8. Houveram  fenômenos inexplicáveis

9.Faz dois meses que terminou o BBB.

EXERCÍCIOS (GABARITO LOGO ABAIXO)

 

1. Dê a função sintática dos termos assinalados pelas
aspas: “O lucro”, que é um dos incentivos do sistema, foi “excelente”.

a) objeto direto – adjunto adverbial.
b) sujeito – predicativo do sujeito.
c) sujeito – predicativo do objeto.
d) predicativo do sujeito – predicativo do objeto.

 

 

 

2.”Pagam bem lá?” Nesta oração o sujeito é:

a) Oculto
b) simples
c) indeterminado
d) oração sem sujeito

3. “Em nossa terra não se vive senão de política.” Nesta
oração o sujeito é:

a) Indeterminado
b) oração sem sujeito
c) oculto
d) simples

4. “Afinal, lá se está sempre contente.” Nesta oração o
tipo de sujeito é:

a) Oculto
b) composto
c) determinado
d) indeterminado

5. “Precisa-se de operários para a obra.” Nesta oração o
tipo de sujeito é:

a) composto
b) indeterminado
c) simples
d) oração sem sujeito

6. “Os livros escolares devem ser tratados com carinho.”
Nesta oração o tipo de sujeito é:

a) composto
b) indeterminado
c) simples
d) oração sem sujeito

7. Meu amigo José estuda à noite. Nesta oração o tipo de
sujeito é:

a) indeterminado
b) composto
c) simples
d) nenhuma das anteriores

8. “Entusiasmo, garbo e disciplina caracterizaram o
desfile.” Nesta oração o tipo de sujeito é:

a) indeterminado
b) composto
c) oração sem sujeito
d) simples

9. O sujeito de uma oração é determinado quando:

a) O seu núcleo é um substantivo, palavra substantivada,
pronome ou oração substantiva.
b) O seu núcleo é sempre um substantivo
c) O seu núcleo é sempre uma oração substantiva ou um substantivo
d) O seu núcleo é sempre um pronome pessoal ou um substantivo.

10. Quanto à espécie, o sujeito de uma oração pode ser:

a) Determinado ou indeterminado
b) Simples ou composto
c) As duas alternativas anteriores estão corretas.
d) Nenhuma alternativa está correta.

11. Aoração sem sujeito caracteriza-se por:

a) O sujeito está indeterminado.
b) Não se atribui o fato a nenhum ser.
c) O sujeito está simplesmente oculto.
d) O fato é atribuído a um ser determinado.

12. Aoração sem sujeito possui apenas:

a) Objeto direto.
b) Objeto indireto.
c) Predicado.
d) Sujeito oculto.

13. “Anoitecia silenciosamente.” Nesta oração temos:

a) Sujeito simples
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito indeterminado.
d) Sujeito oculto.

14. “Será muito cedo?” “Como está calor!” Quais são os
sujeitos destas orações?

a) Orações sem sujeito.
b) cedo / calor.
c) muito / como.
d) nenhuma das anteriores.

15. Defina o tipo de sujeito desta oração: “Fazia um calor
infernal no sertão.”

a) Sujeito indeterminado
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito simples
d) Sujeito oculto.

16. Defina o tipo de sujeito desta oração: “Faz dez anos
que cheguei aqui.”

a) Sujeito oculto.
b) Sujeito simples.
c) Sujeito indeterminado.
d) Oração sem sujeito.

17. Defina o tipo de sujeito desta oração: “Seriam quatro
horas da tarde.”

a) Oração sem sujeito.
b) Sujeito indeterminado.
c) Sujeito oculto.
d) Sujeito composto.

18. “Aqui não me cheira bem”. Neste exemplo temos uma
oração sem sujeito, pois:

a) Não há sujeito simples.
b) Não há um sujeito possível, agente da ação.
c) Não há um sujeito composto.
d) Nenhuma das anteriores.

19. “Já deve passar de dois anos.” Qual é o tipo de
sujeito?

a) Sujeito oculto.
b) Sujeito indeterminado.
c) Sujeito simples.
d) Oração sem sujeito.

20. “Nunca ninguém acariciou uma cabeça de galinha.” Qual
é o sujeito e o tipo de sujeito desta oração?

a) Nunca ninguém / composto.
b) Ninguém / simples.
c) Ninguém /indeterminado.
d) Nunca / simples.

 

 

 

 

 

RESPOSTAS COMENTADAS

NUMERO 1Resposta:  B
Explicação da Resposta:
“O lucro” é o agente da ação (sujeito) – “excelente” é uma qualidade do sujeito (predicativo do sujeito)

NUMERO 2

Resposta:  C
Explicação da Resposta:
O sujeito é indeterminado porque o verbo está na terceira pessoa do plural e não
se refere a nenhum substantivo no plural anteriormente expresso, tampouco aos
pronomes eles ou elas.

NUMERO 3

Resposta: A
Explicação da Resposta:
Quando o pronome “se” está ligado a verbos intransitivos, transitivos indiretos
ou de ligação, o tipo de sujeito da oração é indeterminado. Neste caso, o verbo
é intransitivo.

NUMERO 4

Resposta: D
Explicação da Resposta:
Quando o pronome “se” está ligado a verbos intransitivos, transitivos indiretos
ou de ligação, o tipo de sujeito da oração é sempre indeterminado. Neste caso, o
verbo é de ligação.

NUMERO 5

Resposta: B
Explicação da Resposta:
Quando o pronome “se” está ligado a verbos instransitvos, transitivos indiretos
ou de ligação, o tipo de sujeito é sempre indeterminado. Neste caso o verbo é
transitivo indireto.

NUMERO 6

Resposta: C
Explicação da Resposta:
O sujeito é simples, pois nele há apenas um núcleo (livros).

NUMERO 7

Resposta: C
Explicação da Resposta:
O tipo de sujeito é simples, pois há apenas um núcleo (José).

NUMERO 8

Resposta: B
Explicação da Resposta:
Este sujeito é composto, pois possui três núcleos: (1) entusiasmo, (2) garbo e
(3) disciplina. Dois ou mais núcleos tornam o sujeito composto.

NUMERO 9

Resposta: A
Explicação da Resposta:
O que caracteriza um sujeito determinado é o seu núcleo exercendo função de:
substantivo, palavra substantivada, pronome ou oração substantiva.

 

NUMERO 10

Resposta: C
Explicação da Resposta:
Quanto a sua espécie, o sujeito pode ser: simples ou composto, determinado ou
indeterminado.

NUMERO 11

Resposta: B
Explicação da Resposta:
Uma oração sem sujeito ocorre quando se enuncia um fato e não se pode atribuí-lo
a nenhum ser.

NUMERO 12

Resposta: C
Explicação da Resposta:
Numa oração sem sujeito não é possível saber a quem o fato é atribuído. Assim,
há apenas o predicado.

NUMERO 13

Resposta: B
Explicação da Resposta:
Verbos que exprimem fenômenos meteorológicos implicam orações sem sujeito.
Exemplo: Choveu muito naquele dia.

NUMERO 14

Resposta: A
Explicação da Resposta:
Ambas orações exprimem fenômenos meteorológicos, seus verbos são de ligação.
Apresentam assim, características das orações sem sujeito.

NUMERO 15

Resposta: B
Explicação da Resposta:
O verbo “fazer”, ao exprimir um fenômeno meteorológico, caracteriza uma oração
sem sujeito.

NUMERO 16

Resposta: D
Explicação da Resposta:
O verbo “fazer”, ao exprimir tempo decorrido, também caracteriza uma oração sem
sujeito.

NUMERO 17

Resposta: A
Explicação da Resposta:
O verbo “ser” quando utilizado na indicação de horas e datas caracteriza uma
oração sem sujeito.

NUMERO 18

Resposta: B
Explicação da Resposta:
Não se pode determinar com clareza quem está praticando a ação de “cheirar”. É
um caso de oração sem sujeito.

NUMERO 19

Resposta: D
Explicação da Resposta:
Trata-se de oração sem sujeito, posto que não é possível determinar qual é o
agente que está praticando a ação verbal.

 

NUMERO 20

Resposta: B
Explicação da Resposta:
O agente que pratica a ação de “acariciar” é “ninguém”, como possui um único
núcleo, é sujeito simples.

 

 

 

AMBIGUIDADE

 

A AMBIGUIDADE PODE SER CAUSADA PELAMÁ COLOCAÇÃO DOS TERMOS NA FRASE. PODE-SE NÃO SABER SE UM TERMO É COMPLEMENTO NOMINAL OU ADJUNTO ADNOMINAL.

 

Leia as frases a seguir, indique, sintaticamente, o que causa ambiguidade  e quais os possíveis sentidos que cada frase sugere.

1- A demissão do Chefe da Casa Civil surpreendeu a todos.

 

2- A preparação da empregada foi lenta.

 

Atividade do sujeito : ativo, passivo. Indique, quando houver, o agente da passiva.

Indique o sujeito e classifique-o em: ativo , passivo ou neutro.

1- (Voz ativa) Todos esperam a volta do atleta.

2- (voz passiva) A volta do atleta é esperada por todos.

3-Juquinha comprou chocolates.

4- Chocolates foram comprados pelo Juquinha.

 

Passe as frases a seguir para a voz passiva.

1- Os taxímetros foram aferidos pelo perito.

2- A venda de soja será discutida pelos 50 cooperados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Distinga o Objeto Indireto do Objeto Direto Preposicionado:

01. Ofendem a ti, sem razão.

02. Deus nos julgará.

03. Zeus amou a Afrodite.

04. Deste modo, prejudicas a ti e a ela.

05. O Dourado se alimenta de pequenos peixes.

06. Os tigres despedaçavam-se uns aos outros.

07. Ninguém resiste a temperatura tão baixas.

08. O brotinho lhe telefonou?

09. O médico enganou a todos.

10. Não obsedeço a você.

11. Aquela notícia interessa a todos.

12. Amou a seu pai com grandeza.

13. Os Romanos adoravam a Júpiter.

14. Eles necessitavam com urgência daqueles livro.

• GABARITO:

01. Ofendem a ti, sem razão. (OD preposicionado)

02. Deus nos julgará. (quem julga, julga alguém – nos = a nós – OI)

03. Zeus amou (quem?) [a] Afrodite. (nome próprio – OD preposicionado)

04. Deste modo, prejudicas (quem?) a ti e a ela. (OD preposicionado)

05. O Dourado se alimenta (de quê?) de pequenos peixes. (OI)

O6. Os tigres despedaçavam-se uns aos outros. (ODP – reciprocidade)

07. Ninguém resiste (a quê?) a temperatura tão baixas. (OI)

08. O brotinho lhe telefonou? (quem telefona, telefona a alguém- OI)

09. O médico enganou (quem?) a todos. (quem engana, engana alguém- ODP)

10. Não obedeço (a quem?) a você. (quem obedece, obedece a alguém – OI)

11. Aquela notícia interessa a todos. (o que interessa, interessa a alguém – OI)

12. Amou [a] seu pai com grandeza. (quem ama, ama alguém – ODP)

13. Os Romanos adoravam [a] Júpiter. (nome próprio – ODP)

14. Eles necessitavam (de quê?) com urgência daqueles livros. (OI) ®Sérgio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Adjuntos Adverbiais podem Expressar: (GABARITO A SEGUIR)

A moça chorava de alegria. / Com o calor, o poço secou.

Talvez seja melhor não sair. / Eventualmente ele poderá vir.

Prepararam-se para o exame. / É preciso ver para crer.

Fui de avião. Prefiro ir de automóvel.

Sinto-me melhor no inverno. / Cheguei agora. / Irei amanhã.

Ela sabe bastante. / Você fala bem mal. / Que lindo!

Vivemos aqui. / Vem cá! / Onde está? / Voou por cima da igreja.

Fui ao cinema com sua prima. / Fique com Deus.

Não iremos à aula. / De modo algum te intrometas.

Sei, de fato, quem és. / Sei sim que ele fez de propósito.

MoO barco vagava à toa. / Escreves errado. / Passou velozmente

 

GABARITO

Os Adjuntos Adverbiais podem Expressar:

Causa: A moça chorava de alegria. / Com o calor, o poço secou.

Dúvida: Talvez seja melhor não sair. / Eventualmente ele poderá vir.

Fim, finalidade: Prepararam-se para o exame. / É preciso ver para crer.

Meio / Instrumento: Fui de avião. Prefiro ir de automóvel.

Tempo: Sinto-me melhor no inverno. / Cheguei agora. / Irei amanhã.

Intensidade: Ela sabe bastante. / Você fala bem mal. / Que lindo!

Lugar: Vivemos aqui. / Vem cá! / Onde está? / Voou por cima da igreja.

Companhia: Fui ao cinema com sua prima. / Fique com Deus.

Negação: Não iremos à aula. / De modo algum te intrometas.

Afirmação: Sei, de fato, quem és. / Sei sim que ele fez de propósito.

Modo: O barco vagava à toa. / Escreves errado. / Passou velozmente

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estude as seguintes figuras de construção

As figuras de construção podem ser construídas por:

  • omissão: assíndeto, elipse e zeugma;
  • repetição: anáfora, pleonasmo e polissíndeto;
  •  anástrofe, hipérbato, sínquise e hipálage;
  • ruptura: anacoluto;
  • concordância ideológica: silepse (gênero, número, grau)

 

 

II –  FIGURAS DE SINTAXE /CONSTRUÇÃO:  Concordância, ordem,      repetições e omissões.

  • SILEPSE  (Concordância  ideológica – Subentendida:  gênero, número e  pessoa)

–          Corria gente de todos os lados, e gritavam.   A gente é obrigado a varrer até cair morto.

–          Os brasileiros choramos a derrota da seleção.

  • ELIPSE   – Sobre a mesa, apenas um copo com água e uma maçã.

·         ZEUGMA  – Precisarei de vários ajundantes: um para a instalação elétrica  e outro para a parte hidráulica.

 

  • ASSÍNDETO    (Omissão de conectivos –  orações)

– Espero sejas feliz.    Veio à cidade, falou com o gerente,  partiu.

 

  • POLISSÍNDETO     (Repetição enfática do conectivo) 

– E eu, e você, e todos aqueles que acreditavam assumiram…

 

  • ANÁFORA   (Repetição  para ênfase; principalmente no início da frase)     – Tudo cura o tempo, tudo gasta, tudo digere.
  •  
  • PLEONASMO   (Repetição enfática  como recurso de estilo)

– Aos rapazes, deu-lhes dinheiro.    Ver com os próprios olhos.

– Arrumar bem arrumadinho.

 

  • HIPÉRBATO OU INVERSÃO   (inversão dos termos da oração e das orações em geral)   – Nada pode a máquina inventar das coisas.
  • ANACOLUTO   ( ruptura de uma idéia. A expressão não tem função sintática)    – Essas empregadas de hoje, não se pode confiar nelas.
  •  
  • ANÁSTROFE   (Inversão entre determinante e determinado)

– Da pátria tombai no chão.

 

  • SÍNQUESE    (Inversão muito “violenta” que prejudica a clareza)    

– De São Vicente, traz, nas águas da magia, o nobre português vida nova    para a Ilha… 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIGURAS DE CONSTRUÇÃO – CLASSIFIQUE (GABARITO A SEGUIR)

1-    Abaixou, vacilou, ele passa […] machuca, humilha.

2-    Os brasileiros fomos informados da nova lei ontem.

3-    Muita gente anda no mundo sem saber pra quê: vivem porque vêem os outros viverem.

4-    Vossa Excelência, disseram a Lula, está preocupado com a guerra do Iraque.

5-    A grita se alevanta ao céu , da gente.

6-    O homem daqui, seu conceito de felicidade é muito mais subjetivo.

7-    Do Rio grande ao Grande Rio.

8-    “Senhor Deus, onde estás que não me ouves!”

9-    Nas ruas de Bagdá, cadáveres e destruição.

10-  Nem ele entende a nós, nem nós a eles.

11-  E queremos ser bonzinhos benévolos.

12-  Ao mestre, entreguei-lhe o romance.

13- “ Por esse pão / pra comer / por esse chão / pra dormir…”

14-  E fala, e gesticula, e grita, essa mulher é a própria comunicação em pessoa.

 

 

GABARITO

1-    ASsíÍNDETO

2-    SILEPSE DE PESSOA

3-    SILEPSE DE  NÚMERO

4-    SILEPSE DE GÊNERO

5-    Hipérbato

6-    Anacoluto

7-    Quiasmo

8-    Apóstrofe

9-    Elipse

10- Zeugma

11-  Pleonasmo

12- Pleonasmo

13- Anáfora

Polissíndeto

 

Anúncios

Uma resposta

  1. OLá professora tudo bem, meu nome é Luzyys e sempre estou acessando teu blog para pegar algumas coisas para fazer com os meus alunos, pois também sou professora e sempre estou inovando com algo diferente, só tenho que te agradecer por tuas postagens e dicas parabéns!!!!!, gostaria de saber se tens algum simulado de lingua portuguesa da prova brasil para eu aplicar com os meus alunos se tiveres manda para o meu e-mail.luzyys@hotmail.com. obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: